Nesta quinta-feira (11/1), o Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) encaminhou à Secretaria de Atenção Especializada à Saúde do Ministério da Saúde (SAES/MS) um ofício no qual cobra explicações sobre as mudanças instituídas pela Portaria GM/MS Nº 2.862, de 29 de dezembro de 2023, que excluiu o nutricionista como membro da equipe mínima nas Unidades de Terapia Intensivas (UTI). O documento do Conselho também cobra a inclusão do nutricionista nas equipes de UTI e defende a atividade privativa deste profissional na alta complexidade.

No ofício, o CFN destaca que o nutricionista é “o profissional habilitado e capacitado para a assistência nutricional e prescrição dietética, pois considera a alimentação e tolerância a determinados alimentos e nutrientes, tendo como base de sua atuação a alimentação saudável, trabalhando com educação nutricional e individualizando a indicação de terapia nutricional especializada para a manutenção ou recuperação do estado nutricional do paciente que dela necessite, conforme previsto em leis, resoluções, consensos e diretrizes nacionais e internacionais

A inclusão do nutricionista na equipe mínima atende as atividades obrigatórias dispostas no Art. 2º da Resolução CFN Nº 663, de 28 de agosto de 2020, que define as atribuições deste profissional em Unidades de Terapia Intensiva.

 

 

 

IMPRESSÃO DE BOLETO – CLIQUE AQUI

Dúvidas? Confira o vídeo com o passo a passo – CLIQUE AQUI

INFORMAÇÕES: A anuidade de 2024 será gerada somente de forma online.

O boleto está disponível para emissão no site, na área AUTOATENDIMENTO ou ANUIDADES, acessando sua inscrição com senha.

O vencimento para pagamento com desconto do valor integral é 12 de fevereiro de 2024.

Passo a passo para emissão dos boletos:

  1.  Acesse o site: www.crn10.org.br
  2.  Na área Acesso Rápido, clique em AUTOATENDIMENTO ou ANUIDADE.
  3. Insira o Nº da Inscrição ou CPF e digite sua senha (caso não possua ou tenha esquecido sua senha, clique em Criar uma senha ou em Recuperar senha).
  4. Clique em Emissão de Boleto
  5. Seleciona a Anuidade 2024 e clique em Confirmar
  6. Selecione a opção desejada e clique no ícone de impressora para visualizar o boleto. Ou, se preferir, escolha uma das opções para pagamento via PIX.

 

Informações sobre anuidade Pessoa Física – Nutricionista e Técnico em Nutrição e Dietética

PESSOA FÍSICA (Nutricionista e Técnicos em Nutrição e Dietética)

Valor Integral:

Cronograma de pagamento e datas de vencimento:

– Em cota única com desconto de 15% para pagamento até 12/02/2024. (Nutricionista – R$ 429,15 / TND – R$ 214,58);

– Em cota única sem desconto até 10/07/2024. (Nutricionista – R$ 504,88 / TND – R$ 252,45);

– Em 6 Parcelas: 12/02, 11/03, 10/04, 10/05, 10/06 e 10/07/2024. (Nutricionista – 6 x de R$ 84,15 / TND – 6 x R$ 42,07)

 

 

 

Informações sobre anuidade Pessoa Jurídica

Pessoa Jurídica, para o exercício de 2024 será conforme tabela abaixo:

I – que atuam exclusivamente como serviços comerciais de alimentação;

II – que distribuem e/ou comercializam suplementos alimentares;

III – indústrias de alimentos;

IV – indústrias de bebidas;

V – microempresas e empresas de pequeno porte;

VI – empresas que forneçam cestas de alimentos, desde que não seja esta sua atividade principal;

VII – pessoas jurídicas enquadradas no regime tributário do SIMPLES.

FAIXAS DO CAPITAL SOCIAL (EM REAIS) VALOR DA ANUIDADE (EM REAIS)
Até R$ 50.000,00 R$ 954,72
De R$ 50.000,01 até R$ 200.000,00 R$ 1.909,44
De R$ 200.000,01 até R$ 500.000,00 R$ 2.864,15
De R$ 500.000,01 até R$ 1.000.000,00 R$ 3.818,90
De R$ 1.000.000,01 até R$ 2.000.000,00 R$ 4.773,59
De R$ 2.000.000,01 até R$ 10.000.000,00 R$ 5.728,32
Acima de R$ 10.000.000,00 R$ 7.637,75

 

Cronograma de pagamento e datas de vencimento para PESSOA JURÍDICA:

– Pagamento integral com 5% de desconto, vencimento até 12/02/2024.

– Pagamento integral sem desconto, vencimento até 10/04/2024

– Pagamento parcelado em 5 (cinco) vezes: 12/02, 11/03, 10/04, 10/05 e 10/06/2024.

 

Utilize corretamente o boleto de acordo com a sua opção de pagamento, integral ou parcelado. Dúvidas e informações: e-mail: financeiro@crn10.org.br.

Embora legalmente inscrito, só será considerada no legítimo exercício da profissão e atividades, o Profissional que estiver em dia com o pagamento da respectiva anuidade, conforme Lei 6583/78, artigo 18.
O valor das anuidades devidas pelos profissionais ao CRN-10 e aos demais Conselhos Profissionais está embasado na Lei Federal 12.514/11. Com base nesta Lei, o CFN fixa os valores a serem pagos no exercício subsequente, anualmente e através de Resolução específica.

Para mais informações, ACESSE AS RESOLUÇÕES NOS LINKS:

PESSOA FÍSICA – Nutricionista e Técnicos em Nutrição e Dietética : http://sisnormas.cfn.org.br:8081/viewPage.html?id=761

PESSOA JURÍDICA – Empresas: http://sisnormas.cfn.org.br:8081/viewPage.html?id=766
Lembramos que o pagamento da anuidade vigente não quita débitos em aberto de exercícios anteriores. Para negociação de débitos, entre em contato com: financeiro@crn10.org.br.

Uma parceria entre a Associação Brasileira de Nutrição (Asbran) e o Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) resultou no lançamento de um manual sobre Fundamentos da Padronização Internacional do Processo e da Terminologia de Cuidado em Nutrição.
PARA ACESSAR O MANUAL CLIQUE AQUI
O Processo de Cuidado em Nutrição (PCN) é um sistema organizado, que norteia os serviços realizados por um nutricionista e facilita a busca e a documentação de resultados. 

Método estabelecido pela Academy of Nutrition and Dietetics para orientar a prática dos nutricionistas no cuidado e atenção nutricional, o PCN no Brasil é liderado pelo Consórcio de Pesquisa e Implementação da Terminologia do Processo de Cuidado em Nutrição junto à Associação Brasileira de Nutrição (ASBRAN) e ao Conselho Federal de Nutricionistas (CFN). Seu propósito principal é direcionar os nutricionistas para fornecer cuidados em nutrição. Sua implementação garante a qualidade dos serviços em nutrição e saúde, bem como aprimora a documentação em prontuários, aumenta a visibilidade do nutricionista na equipe de saúde e auxilia na gestão dos serviços em nutrição.

Ademais, a Terminologia do Processo de Cuidado em Nutrição (TPCN) configura-se como uma descrição detalhada do Processo de Cuidado em Nutrição, segmentada em cada passo do PCN, sendo relevante para a comunicação com outros profissionais, até mesmo em âmbito internacional. Além disso, otimiza o planejamento das intervenções em nutrição, garante a qualidade do atendimento, facilita o estabelecimento de metas mensuráveis, contribui para a compreensão dos resultados das intervenções em nutrição e auxilia na identificação das contribuições específicas dos nutricionistas para o cuidado da saúde. Esse processo atende a diversas áreas de atuação dos nutricionistas, descritas na Resolução 600/2018, incluindo nutricionistas de todas as especialidades, estudantes de nutrição, educadores e pesquisadores em nutrição. A intenção é que essa abordagem seja adaptável às particularidades de cada área, fornecendo diretrizes para um planejamento eficiente e a prestação de cuidados seguros, eficazes e de qualidade.

Este sistema define caminhos obrigatórios e padronizados, específicos ao trabalho do nutricionista, que auxiliam na resolução ou melhora de problemas relacionados à nutrição. Para cada passo há uma terminologia, ou linguagem profissional, padronizada, que é chamada de TPCN (Terminologia do Processo do Cuidado em Nutrição).
O objetivo da padronização do PCN e da TPCN é fornecer estrutura para o nutricionista individualizar o cuidado. Ou seja, a padronização é feita para o processo, e não para o cuidado, que deve ser individualizado. O objetivo é fornecer cuidados seguros, efetivos e de alta qualidade para os clientes. Nesse caso, cliente, é definido como indivíduo ou população; paciente, familiar, cuidador ou outro.

Peru de tofu recheado

INGREDIENTES

 

1. Bata todos os ingredientes do “peru de tofu” e aos poucos vá colocando mais farinha até atingir a consistência de uma massa de bolo ou um creme consistente.
2. Unte uma forma, de preferência redonda, com creme vegetal e farinha. Despeje 2/3 da massa de tofu na tigela e vá aplainando as paredes para criar um buraco onde entrará o recheio com muito cuidado para a espátula
não encostar na tigela e tirar o que foi untado. Jogue o recheio e cubra com o resto da massa.
3. Leve ao forno por cerca de 40 minutos ou até ficar dourado. Retire do forno e coloque em uma travessa da mesma forma como retiraria um bolo da forma. Pincele o caldo por toda a superfície e leve ao forno novamente para dourar. Em 10 minutos retire e pincele novamente. Após mais 10 minutos retire do forno mais uma vez e pincele desta vez apenas com melado de
cana. Mais 10 minutos e está pronto.

COMO PREPARAR

Recheio

1. Bata todos os ingredientes do recheio em um processador e reserve até o momento de rechear.

1. Misture em um pote todos os ingredientes até ficar bem homogêneo e reserve até o momento de pincelar no “peru” pré-assado

Rendimento: 6 porções Tempo de preparo: 90 minutos

_____________________________________________________________________

Pão de trança recheado

INGREDIENTES

Para o recheio:
• O recheio é à gosto e aproveito para sugerir algumas opções: tofu mexido, vegetais refogados como repolho, cenoura, brócolis em rama, brólis ninja, cebora caramelizada, tomate, creme de castanha, creme de tofu, tomate cereja, etc.

COMO PREPARAR
1. Primeiramente, ligue o forno para pré-aquecer;
2. Colocar em um recipiente a farinha de trigo, a água quente, o óleo ou azeite e o sal.
3. Misture usando uma colher até formar uma massa homogênea;
4. Abra sobre um tapetinho de silicone a massa em forma de retângulo usando um rolo ou litro de vinho. Pincele bastante azeite na massa e rechear no centro da massa deixando pelo menos três dedos de espaço
de massa livre ao redor do recheio;

5. Faça cortes na massa em formas de tiras de dois dedos aproximadamente, partindo do recheio na direção do extremo da massa, cobrir o recheio sobrepondo com as tiras de massa. Pincele um pouco de azeite por cima da massa;
6. Transferir o pão junto com a esteira de silicone para uma forma e assar por cerca de 30 minutos à 180 graus para que ele fique com a cor caramelo da foto, após 15 minutos no
forno, pincele o pãozinho com uma mistura de melado + azeite e devolve para o forno para assar por mais 15 minutos.

_______________________________________________________________________________________

 

Saplicão Vegano

INGREDIENTES
• 2 xícaras de castanha de caju torrada e salgada
• 300g Vrango ou Carne de jaca, carne de casca de banana, Cogumelo eryngi ou algum outro substituto
• 100g tofu defumado ralado
• 1 colher de sopa creme de cebola
• 1 colher de sopa vinagre branco
• 1 cebola roxa
• 200g passas brancas
• 2 talos de aipo
• Cebolinha
• 200g repolho cortado fininho
• 1 Cenoura grande ralada
• 1 lata de milho
• Batata palha a gosto.
• 1 limão
• pimenta do reino a gosto.
• Sal a gosto.

COMO PREPARAR
1. Prepare a “carne” de sua preferência. nesse caso usei vrango e por isso eu descongelo e coloco de molho em uma “sopinha” fervente com água, creme de cebola, vinagre branco e sal por uns 10 minutos pra cozinha e
temperar;
2. Coloque as castanhas em demolho em 2 xícaras de água fervente por 20 minutos. Retire e bata no liquidificador com sal, limão e pimenta do reino até virar um creme;
3. Corte a cebola roxa em cubinhos bem pequenos e deixe de molho em água gelada para tirar a acidez já que vamos comer crua;
4. Colocar as passas em água quente e um pouco de limão para inchar. Rale a cenoura;
5. Agora é só misturar todos os ingredientes em uma travessa menos a batata palha;
6. Finalize com a batata palha na hora de servir, senão ela amolece.

___________________________________

 

Sorbet de Manga, banana, abacaxi e hortelã

INGREDIENTES

2 bananas congeladas picadas e sem casca
1/3 de um abacaxi congelado em cubos e sem casca
Manga congelada em cubos e sem casca

MODO DE PREPARO
Bata todos os ingredientes em liquidificador potente, caso não possua, utilize 1⁄2 copo de água filtrada para auxiliar a mistura ficar homogênea. Caso prefira, troque a hortelã por manjericão.
Armazene no congelador.

 

Fonte: Sociedade Vegetariana Brasileira e Nutricionista Viviane Lobato

Com poesia, música e apresentações de grupos culturais, teve início nesta segunda-feira (11) a 6ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Com o lema “Erradicar a fome e garantir direitos com comida de verdade, democracia e equidade”, esta é a primeira edição do evento após a recriação do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA), extinto em 2019 e reinstalado em 2023. São esperadas mais de 2 mil pessoas de todos os estados até o encerramento das atividades, no dia 14 de dezembro.

A meta é mobilizar toda a diversidade social e redes do setor para debater diferentes práticas, avaliar e propor políticas públicas e programas para a construção do terceiro Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional – PNSAN.

O evento será norteado por três eixos principais de discussão:
– Determinantes estruturais e macrodesafios para a soberania e segurança alimentar e nutricional;
– Sistema nacional de segurança alimentar e nutricional e políticas públicas garantidoras do direito humano à alimentação adequada;
– Democracia e participação social.
Foram recebidas pela Comissão Organizadora o total de 736 propostas oriundas das Conferências de 26 estados e do Distrito Federal, de 21 Conferências Livres e 23 recomendações do Consea resultando em 296 propostas sistematizadas.

CFN no CNSAN
O Conselho Federal de Nutricionistas (CFN), juntamente com representantes do Coletivo de Nutricionistas no SUAS, da Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SESAN/MDS), da Frente Nacional em Defesa do SUAS e da Seguridade Social e do Instituto Fome Zero, irão promover uma mesa redonda sobre a agenda de Alimentação e Nutrição no Sistema Único de Assistência Social. A ideia é contribuir de maneira efetiva para a erradicação da fome e da insegurança alimentar e nutricional e a promoção do Direito Humano à Alimentação Adequada no contexto socioassistencial.

Com o tema “Contribuições da agenda de Alimentação e Nutrição no Sistema Único de Assistência Social (SUAS) para superação da fome e da insegurança alimentar e nutricional”, a mesa redonda contará com a presença do presidente do CFN, Élido Bonomo, e terá o objetivo de proporcionar um ambiente propício para a troca de experiências, ideias e propostas, além de estimular a participação e a contribuição ativa dos participantes para a construção coletiva de soluções e sugestões no âmbito dos temas abordados, especialmente em relação à alimentação, enquanto direito humano e social previsto na Constituição Federal.

A mesa redonda acontecerá no dia 13 de dezembro, de 18h às 19h30, no Mezanino 2 do Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

Acompanhe ao vivo

A 6ª Conferência Nacional de SAN está sendo transmitida ao vivo pelo Canal Oficial da Presidência da República, no YouTube, pelo link: youtube.com/@SGPR

Participe!

Entre os dias 5 e 8 de dezembro acontece em Brasília a 13ª Conferência Nacional de Assistência Social. Este é o maior evento de participação e controle social do país, que reúne mais de 2,5 mil pessoas – entre delegados governamentais, organizações sociais, agentes e trabalhadores da área da saúde e sociedade civil eleitos – nas 27 conferências estaduais e do Distrito Federal. A Conferência tem o objetivo de avaliar a situação do setor e propor diretrizes para o aperfeiçoamento e fortalecimento do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

O Conselho Federal de Nutricionistas (CFN), em parceria com outras entidades e coletivos de SAN, realizou uma mesa redonda no evento como parte das atividades autogestionadas conforme o regulamento da 13ª Conferência Nacional de Assistência Social (Resolução CNAS 123/2023). A atividade contou com representantes do Coletivo de Nutricionistas no SUAS, Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SESAN/MDS), Secretaria Extraordinária de Combate à Pobreza e à Fome (SECF/MDS) e da Frente Nacional em Defesa do SUAS e da Seguridade Social.

Compuseram a mesa o nutricionista e diretor do CFN, Alexsandro Wosniaki, a nutricionista Elinia da Silva Mateus, do Coletivo de Nutricionistas no SUAS do município de Itajaí (SC), a Secretária Extraordinária de Combate à Pobreza e à Fome, Valéria Torres Amaral Burity, a Diretora de Departamento de Promoção da Alimentação Adequada e Saudável, Patricia Chaves Gentil e a Assessora Especial do Ministério de Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Adriana Aranha. Cerca de 150 pessoas participaram da atividade.

DHAA em pauta

Com o tema: “Contribuições da agenda de Alimentação e Nutrição no Sistema Único de Assistência Social (SUAS) para superação da fome e da insegurança alimentar e nutricional”, a atividade autogestionada proposta pelo CFN foi diretamente alinhada aos Eixos 4 e 5 do evento e contribuiu para a discussão e o aprimoramento de pontos importantes, como a agenda de alimentação e nutrição no Sistema Único de Assistência Social, sendo parte integrante da busca pela universalização do acesso aos serviços e à garantia dos direitos sociais, especialmente a concretização do Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA), bem como a importância dos benefícios socioassistenciais e o direito à garantia de renda como elementos fundamentais na Proteção Social.

Na ocasião, a mesa discutiu como a agenda de Alimentação e Nutrição no SUAS contribui para redução da fome e da insegurança alimentar e nutricional, e corrobora para a garantia da Segurança Alimentar e Nutricional dos beneficiários.

“Ao propormos essa atividade, buscamos integrar a agenda de Alimentação e Nutrição no SUAS a uma perspectiva mais abrangente e coletiva, contribuindo para a construção de soluções que impactem positivamente na erradicação da fome e na promoção de Segurança Alimentar e Nutricional para todos, indo ao encontro do tema da 13ª Conferência Nacional de Assistência Social – “O SUAS que temos e o SUAS que queremos”, explicou Alexsandro Wosniaki.

Sobre a Conferência

Nesta edição, que coincide com a comemoração dos 30 anos da Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS), o tema central da Conferência é: “Reconstrução do SUAS: O SUAS que temos e o SUAS que queremos”.

Serão cinco eixos de debates:

– Financiamento e orçamento de natureza obrigatória como instrumento para uma gestão de compromisso e responsabilidades dos entes federativos;

– Qualificação das instâncias de controle social com diretrizes democráticas e participativas;

– Articulação entre segmentos sobre como potencializar a participação social no SUAS;

– Universalização do acesso e oferta dos serviços, programas e projetos do SUAS;

– Benefícios socioassistenciais e transferência de renda como proteção social na reconfiguração do SUAS.

As conferências de assistência social acontecem a cada dois anos, desde 1995. São instâncias que têm por atribuições a avaliação da política de assistência social e a definição de diretrizes para o aprimoramento do SUAS.

São espaços de caráter deliberativo que permitem o debate e avaliação da Política de Assistência Social e a proposição de novas diretrizes, no sentido de consolidar e ampliar os direitos socioassistenciais dos seus usuários.

A realização de uma Conferência parte de um processo amplo de diálogo e democratização da gestão pública. Por esta razão, a participação popular e, principalmente, a presença dos usuários é fundamental.

As conferências são realizadas em três instâncias: municipal, estadual e nacional. Em todas elas participam os delegados eleitos, que representam os entes governamentais e a sociedade civil em seus segmentos de usuários, trabalhadores e organizações sociais.

Confira aqui a programação completa.

 

De 11 a 14 de dezembro acontece a 6ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CNSAN), em Brasília. Com o tema: “Erradicar a fome e garantir direitos com comida de verdade, democracia e equidade”, o evento é organizado pelo Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA), em parceria com a Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (CAISAN) e outros componentes do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SISAN).

A Conferência deste ano tem a meta de mobilizar a diversidade social e as redes do setor, além de debater práticas diversas, avaliar e propor políticas públicas e programas para a construção do 3º Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, destacando a importância de sistemas alimentares “justos, antirracistas, antipatriarcais, sustentáveis e promotores de saúde” – como lista o documento lançado pelo CONSEA.

O Conselho Federal de Nutricionistas (CFN), juntamente com representantes do Coletivo de Nutricionistas no SUAS, da Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SESAN/MDS), da Frente Nacional em Defesa do SUAS e da Seguridade Social e do Instituto Fome Zero, irão promover uma mesa redonda sobre a agenda de Alimentação e Nutrição no Sistema Único de Assistência Social. A ideia é contribuir de maneira efetiva para a erradicação da fome e da insegurança alimentar e nutricional e a promoção do Direito Humano à Alimentação Adequada, no contexto socioassistencial.

A mesa redonda tem como objetivo proporcionar um ambiente propício para a troca de experiências, ideias e propostas e estimular a participação e a contribuição ativa dos presentes para a construção coletiva de soluções e sugestões no âmbito dos temas abordados, especialmente em relação à Alimentação, enquanto direito humano e social previsto na Constituição Federal.

Neste tema pertinente, os nutricionistas de todo o Brasil têm papel de destaque na discussão das políticas públicas que estarão na mesa de debate. Hoje, o Brasil conta com 210 mil profissionais registrados no Sistema CFN/CRN, com formação para atuar em políticas públicas específicas de combate à fome.

O Evento

Na programação da 6ª Conferência de SAN, o debate contempla temas que são determinantes estruturais e macrodesafios para a soberania e segurança alimentar e nutricional e para o desenvolvimento socioeconômico sustentável, solidário e justo. Além disso, a proposta visa promover discursões sobre o fortalecimento do SISAN e políticas públicas que garantam o direito humano à alimentação adequada.

Os interessados podem consultar o Caderno de Orientações da 6ª CNSAN, disponível aqui, onde são apresentados os objetivos da conferência, ementas dos eixos temáticos, critérios para a eleição de delegados e delegados, calendário e outros anexos.

Decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (30/11).

O Ministério da Educação (MEC) publicou no Diário Oficial da União (D.O.U) desta quinta-feira (30) a Portaria nº 2.041, de 29 de novembro de 2023, que trata da suspensão de processos de autorização de cursos superiores e de credenciamento de instituições de educação superior na Modalidade a Distância (EaD) alcançados pelo disposto nesta Portaria. Com a publicação no D.O.U, a portaria já está em vigor.

Também ficam suspensos os pedidos de credenciamento, na modalidade a distância, das Instituições de Ensino Superior (IES) que obtiverem conceito institucional para EaD inferior a quatro.

A portaria apresenta um prazo de 90 dias para fins de conclusão da elaboração de proposta de regulamentação de oferta de cursos de graduação na modalidade EaD. Essa disposição está prevista na Portaria MEC nº 1.838, de 14 de setembro de 2023.

Além da graduação em Nutrição, outros cursos na modalidade EaD também foram suspensos. São eles: Biomedicina, Ciências da Religião, Direito, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Geologia/Engenharia Geológica, Medicina, Oceanografia, Odontologia, Psicologia, Saúde Coletiva, Terapia Ocupacional e Licenciaturas em qualquer área.

REUNIÃO COM O MEC

O Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) acompanha de perto o debate sobre o Ensino a Distância no país. No dia 24 de novembro, as conselheiras federais Liliana Bricarello e Lorena Chaves, coordenadoras da Comissão de Formação Profissional e da Comissão de Ética do CFN, respectivamente, participaram de uma reunião da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior, convocada pela Diretoria de Política Regulatória do Ministério da Educação (Seres/DPR-MEC).

A reunião serviu para ouvir os Conselho Profissionais e outras entidades sobre a qualidade dos cursos de graduação na área de saúde em todo o país. A posição do CFN quanto ao tema é de que o ensino presencial em saúde é essencial para promover a excelência na formação profissional.

No dia 23 de novembro ocorreu mais uma edição do projeto “Interior é 10” e desta vez foi em Balneário Camboriú. O tema da palestra foi “Suplementação baseada em evidências”, com o nutricionista Ricardo Goldfeder, especialista em Fisiologia do Exercício e Nutrição Funcional, e Mestre em Atividade Física e Saúde. As conselheiras da Comissão de Fiscalização Juliana Franco, coordenadora, Roseli Nascimento e Deise Pacheco Gomes, estiveram presentes, junto com as nutricionistas fiscais Rafaela Bertuol e Ellen Magagnin.

A conselheira Juliana Franco fez a abertura do evento e destacou que o objetivo geral deste projeto é proporcionar aos profissionais das regiões contempladas conhecimento sobre as ações propostas e já efetivadas pelo CRN-10, além de possibilitar espaço para atualização técnico-científica.

A nutricionista fiscal Ellen Magagnin fez uma apresentação das ações do CRN-10, abordou o sistema de Denúncias disponível no site e ressaltou alguns pontos a respeito da ética na profissão.

Suplementação – O palestrante Ricardo Goldfeder citou  artigos sobre a suplementação de melatonina e creatina, entre outros. Na sua fala, ele explicou o significado de evidências científicas e a importância de buscar referências com embasamento científico.

No final do evento foi realizado um sorteio de agendas do CFN e planners do CRN-10 voltados a nutricionistas com materiais técnicos.

Saiba mais

O evento do “Interior é 10” busca promover amplo conhecimento sobre o planejamento de ações do Conselho, divulgar a legislação pertinente, atividades e competência do CRN-10 aos profissionais; facilitar trocas de experiências; promover um maior conhecimento aos nutricionistas sobre as ações de fiscalização; possibilitar atualização técnico-científica aos nutricionistas da região.