• Urubici
    Urubici
  • Chapecó
    Chapecó
  • Blumenau
    Blumenau
  • Laguna
    Laguna
  • Florianópolis
    Florianópolis
  • Joinville
    Joinville

INSCRIÇÃO E ATUALIZAÇÃO

Inscrição Online e Atualização CadastralInscrição e atualização de dados do CRN. Nº de inscrição e carteira de identidade profissional.

FORMULÁRIOS

FormuláriosFiscalização, alterações de dados, cancelamentos, comunicados, baixa temporária e denúncia.

DÚVIDAS FREQUENTES

Dúvidas FrequentesAnuidades, inscrições de, responsabilidade técnica, atribuições, direitos e atendimento.

Abr 09 2017

O Conselho Regional de Nutricionistas (CRN10) e parceiros da área de nutrição e gastronomia se reuniram, durante a manhã deste último sábado no Parque de Coqueiros, para incentivar a população à adotar hábitos alimentares saudáveis. Em pauta, as PANCS - Plantas Alimentícias Não Convencionais, que foram usadas para a preparação de receitas naturais e deliciosas (Acesse as receitas - Pesto de ora-pro-nobis, Geleia de Malvavisco-Hibisco, Torta salgada de frango e PANCS, Torta salgada com PANCS). Além disso, foi dado o alerta para os riscos do consumo de alimentos processados.

Apesar da chuva, que insistiu em cair nas primeiras horas do dia, o encontro reuniu dezenas de profissionais que puderam trocar experiências e demonstrar a importância de uma boa alimentação, com a orientação adequada.

O evento foi organizado pelo CRN10, em parceria com os cursos de Nutrição da Unisul e Univali, de Gastronomia da Estácio de Sá, além da EPAGRI e CCA da UFSC.

Mar 30 2017

Nesta sexta-feira (31), comemora-se o Dia da Saúde e Nutrição. Em Florianópolis, um evento será realizado no dia 08 de abril, no Parque de Coqueiros, onde profissionais do Conselho Regional de Nutricionistas (CRN10) vão apresentar os diferentes tipos de alimentos presentes no dia a dia da população.

Basicamente são 3 os tipos de alimentos. Os In Natura e Minimamente Processados, os Processados e os Ultraprocessados. Conheça as diferenças:

IN NATURA: obtidos diretamente de plantas ou de animais sem que tenham sofrido qualquer alteração. MINIMAMENTE PROCESSADOS: são alimentos in natura que, antes de sua aquisição, fora, submetidos a alterações mínimas. Exemplos incluem grãos secos, polidos e empacotados ou moídos na forma de farinhas, raízes e tubérculos lavados, cortes de carne resfriados ou congelados e leite pasteurizado.

ALIMENTOS PROCESSADOS: Produtos fabricados essencialmente com a adição de sal ou açúcar a um alimento in natura ou minimamente processado, como legumes em conserva, frutas em calda, queijos e pães.

ALIMENTOS ULTRAPROCESSADOS: Produtos cuja fabricação envolve diversas etapas, técnicas de processamento e ingredientes, muitos deles de uso exclusivamente industrial. Entre os exemplos, refrigerantes, biscoitos recheados, “salgadinhos de pacote” e “macarrão instantâneo”. Evite o consumo!  

Os alimentos Ultraprocessados são os que trazem mais riscos à saúde de quem os consome. Como os alimentos são modificados, podem em alguns casos provocar doenças, como o colesterol alto, diabetes, problemas no coração, câncer, obesidade e deficiências nutricionais. 

Por este motivo, a procura por um nutricionista e a escolha por hábitos alimentares saudáveis são práticas que melhoram a qualidade de vida das pessoas. 

alimentos ultraprocessados

Mar 27 2017

Trajetória histórica

No dia 24 de abril, os nutricionistas comemoram 50 anos de regulamentação da profissão no Brasil, garantida com a promulgação da Lei nº 5.276/1967. Desde então, a caminhada pela valorização do exercício profissional vem avançando, obtendo vitórias significativas e expandindo a área de atuação da categoria.

Porém, em 1939, bem antes da lei que regulamenta a profissão, é criado, pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, o primeiro curso de Nutrição do país. Dez anos depois, em 31 de agosto, é instituída a Associação Brasileira de Nutricionistas (ABN), data que passa a ser considerada o Dia do Nutricionista. 

Na época, três objetivos norteiam as ações da ABN: regulamentar a profissão; transformar o curso de Nutrição em formação acadêmica de nível superior; e criar conselhos de nutricionistas. Na década de 1950, muitos projetos de interesse da categoria sobre a educação superior em Nutrição são arquivados no Congresso Nacional, o que não favorece a qualificação e as possibilidades de ampliação do campo de trabalho. Só em 1962 é que os cursos de Nutrição existentes passam a ser reconhecidos como nível superior, com duração de 3 anos e currículo mínimo de formação. 

Em 1963, projeto de regulamentação da profissão é apresentado na Câmara dos Deputados, com a descrição das atribuições que normatizam o exercício profissional e devem ser cumpridas pelos Conselhos Federal e Regionais de Nutricionistas. Em 1966, o presidente Castello Branco veta o projeto, por considerá-lo contrário ao interesse público. No ano seguinte, esse veto é apreciado pelo presidente Costa e Silva, que delega a decisão aos líderes do governo no Legislativo.  A rejeição ao veto no Congresso Nacional só ocorre por causa da grande mobilização das associações de nutricionistas, que contribui decisivamente para a promulgação da lei que regulamenta a profissão. Nesse momento, ainda não há previsão legal para a criação dos Conselhos Federal e Regionais de Nutricionistas.

Leia mais...

Pagina 1 de 64